top of page
Buscar
  • Foto do escritorPower On Tecnologia

CINCO PONTOS QUE VOCÊ DEVE CONSIDERAR ANTES DE COMPRAR FONTES AC OU DC


14 de outubro de 2022

Tópicos: Fontes de alimentação AC, Fontes de alimentação DC

Tradução: Power On Tecnologia Ltda


Ao escolher fontes CA ou CC programáveis, olhe além das especificações principais, como potência e tensão, antes de comprar. Escolha um fornecedor que ofereça flexibilidade em relação às opções de interface, suporte de software, tamanho e peso, recursos de medição de saída e condições ambientais.


1. Certifique-se de ter opções flexíveis de controle e interface.

Você descobrirá que os fabricantes oferecem uma variedade de opções de interface, desde o controle do painel frontal até a conectividade Ethernet. O controle do painel frontal pode ser útil na configuração de teste e em testes simples. Procure um controle do painel frontal que forneça um ajuste fino preciso e permita que você varra rapidamente a saída em uma ampla faixa. A AMETEK Programmable Power usa um algoritmo dinâmico de mudança de taxa para fornecer essa funcionalidade.

Para facilitar o controle centralizado de vários instrumentos, considere Ethernet ou USB. Outras opções de interface incluem analógica, RS-232C e GPIB. Essas interfaces veneráveis estão se tornando menos populares, mas podem ser úteis se você integrar um novo instrumento a um sistema legado. Saber o que está disponível permitirá que você selecione as opções de controle e interface que melhor atendem às suas necessidades.


2. Considere o ambiente de software.

Você precisará de software se estiver usando um computador para fornecer controle remoto de sua fonte. Você pode usar uma GUI para controlar os parâmetros de saída do seu instrumento para aplicações simples. A AMETEK Programmable Power, por exemplo, oferece sua GUI de Painéis Virtuais, que oferece suporte a várias sequências e etapas, incluindo aceleração programável e tempos de permanência e atrasos on-off programáveis. Além disso, procure um fornecedor que forneça suporte de software para setores específicos da indústria. Para a indústria aeroespacial, por exemplo, a AMETEK Programmable Power oferece opções de aviônicos de painéis virtuais que permitem que suas fontes AC e AC + DC programáveis simulem as condições de saída de energia especificadas nos padrões de aviação relevantes.

Se você estiver usando uma ou mais fontes AC ou DC em um sistema que também inclua outros instrumentos, você desejará escrever um programa personalizado em uma linguagem como Python para gerar os comandos SCPI a serem enviados aos seus instrumentos. Certifique-se de escolher um fornecedor que seja agnóstico em relação às linguagens de alto nível que você escolher.

Você também precisará de um driver para cada fonte de alimentação ou instrumento que planeja controlar remotamente. Certifique-se de que os fornecedores de instrumentos possam fornecer drivers compatíveis com o sistema operacional do seu computador host.


3. Ao escolher uma fonte CA ou CC, procure pelo tamanho e peso mínimos.

À medida que os fabricantes incorporam componentes mais inovadores em seus suprimentos e fontes programáveis, eles podem aumentar as densidades de energia e diminuir o espaço em rack ou bancada necessário para uma determinada potência nominal. Por exemplo, a nova fonte Asterion DC ASM Series da AMETEK Programmable Power embala 1.700 W em uma largura de rack de 1U de altura. Uma fonte legada com a mesma classificação de energia teria consumido uma largura total de rack de 3U de altura.

Além disso, procure uma fonte CA ou CC com resfriamento de ar forçado fornecido por um ventilador de velocidade variável que puxa o ar pela frente e pelas laterais do instrumento e o libera pela parte traseira. Essa fonte ou suprimento economizará espaço ao não exigir espaço vertical adicional quando montado em rack com outros instrumentos. Finalmente, procure baixos níveis de ruído acústico. O ASM limita o ruído acústico a 68 dBA medido a 1 m.


4. Escolha uma fonte ou suprimento que forneça recursos de medição de saída precisos e flexíveis.

Uma fonte que mede os parâmetros de saída pode eliminar a necessidade de instrumentos separados, como DMMs. Fontes de alimentação podem exibir os valores medidos em seus painéis frontais ou transmiti-los por meio de uma interface digital para um computador host remoto. Uma fonte CC básica medirá a tensão e a corrente de saída, mas você também pode querer outros recursos úteis. Por exemplo, o ASM pode apresentar uma leitura que calcula a média de até cinco amostras de tensão e corrente para minimizar o ruído. Também permite definir limites de tensão e corrente. Uma fonte CA deve medir a tensão e a corrente de saída, bem como vários outros parâmetros. O Asterion AC, por exemplo, inclui recursos de medição baseados em DSP que permitem medir frequência fundamental, frequências harmônicas (até 48 kHz), fase, potência real, potência aparente e fator de potência.


5. Determine o ambiente operacional.

Fontes e suprimentos típicos operam em uma faixa de temperatura de 0 a 40°C, em uma altitude de 2.000 m e com umidade de 5 a 95% (sem condensação). Isso é mais do que adequado para o laboratório médio ou instalação de produção. No entanto, se você estiver usando seus instrumentos em uma câmara ambiental que varie a temperatura, pressão ou umidade fora desses limites, converse com seu fornecedor sobre qualquer necessidade de redução de capacidade ou outras etapas.


Conclusão

Considere cuidadosamente as opções e compensações em todas as cinco categorias apresentadas aqui para garantir que você escolha fontes AC ou DC que atendam aos requisitos do seu projeto e evite substituições caras.


8 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page